terça-feira, 16 de setembro de 2014

As possibilidades de um novo mundo

Algumas pessoas já devem estar a par desta nova HQ na qual estou trabalhando, inclusive já falei sobre ela e postei alguns estudos por aqui. A questão é que ela é tão diferente de tudo que já fiz, em vários sentidos, que ela ficou um tempo parada por falta de inspiração e referências. Eu nunca escrevi uma ficção cientifica nem nada sobre o espaço. E apesar de ter assistido aos grandes filmes do gênero, não era como se eu fosse muito entendida do assunto. A ciência e o espaço num geral me atraem bastante e já vi diversos documentários que apenas confirmavam a minha inabilidade de entender como nosso universo funciona. Na teoria, tudo bem, mas na prática...

Por um tempo tentei encontrar uma essência, um ponto da onde tudo surgiu, tanto para o roteiro quanto para criar a linguagem visual da história. Eu queria que fosse próximo a realidade: se isso acontecesse mesmo, como seria? Mas é difícil trabalhar com as possibilidades do real quando não se é um cientista e não se entende a dinâmica de naves espaciais, etc. Então como criar uma nave que fosse ao mesmo tempo funcional e visualmente interessante? Se eu permanecesse nessa linha de raciocínio, eu iria falhar, iria acabar desistindo... Apesar de eu ter definido boa parte do contexto da história, eu pensei que talvez... TALVEZ o fato de eu não ter muito contato com esse universo fosse meu diferencial, e eu pudesse contar uma historia de um ponto de vista diferente, com naves e elementos visuais que a principio podem não soar muito "reais" mas que se ao menos tivessem algum propósito, então tudo bem.

E então, as coisas voltaram a caminhar como deveriam. Mais devagar do que eu gostaria, mas ainda assim, é melhor que nada. Confesso que às vezes imagino um projeto muito além da minha capacidade, e tenho dúvidas se ele ficará mesmo tão legal quanto parece na minha cabeça, ou se serei capaz de transportar a história da minha cabeça para o papel de forma satisfatória. Isso tudo me dá um frio na barriga, é quase como andar no escuro sem saber se chegaremos em algum lugar. Porém, é essa mesma sensação que torna tão emocionante a arte de fazer quadrinhos.

Como meus personagens, estou mergulhando num novo universo, cheio de novas possibilidades. Eu imaginei como seria se nosso planeta mergulhasse numa nova guerra mundial, a mais horrenda de todas. É um futuro que muitos já tentaram imaginar, afinal, ele é tão distante, mas tão próximo. Pode acontecer a qualquer instante, literalmente. Alguns chamam de Apocalipse, mas é apenas o inevitável. O mundo como você conhece já não existe mais, apenas ruínas e morte. E o que restou?! Algumas cidades, algumas pessoas, uma nova Organização Mundial... e a esperança de que os humanos possam sobreviver em algum lugar. Você olha para o céu. Mas onde?







Eu gostaria de ser capaz de não escrever uma história tão longa quanto o Vidas, mas sabe como é. Eu tento. Este projeto é composto originalmente por contos, que apesar de se passarem no mesmo universo, contam momentos diferentes da história, com personagens de alguma forma ligados uns aos outros. Eu gosto da ideia de apresentar a história a partir dos contos pois o leitor descobre o todo através de fragmentos, o que é meio enigmático e misterioso. Tem tudo a ver com como eu mesma enxergo o universo: ele é tão grande e incomparável que foge da minha compreensão.

Espero poder postar mais novidades sobre este projeto em breve! =)

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Eu não ligo se tiverem alguns erros de realidade ou física. Sinceramente, quero muito ver essa HQ completa! :D

    ResponderExcluir
  2. Ficção científica, pra mim, é um termo que se contradiz bastante kk...
    Assim como raios gama causam mutações no corpo de um humano, que toda vez que fica com raiva se transforma em um grande monstro verde...
    Em outras palavras, ficção científica é usar a ciência a favor de sua criatividade :D

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...