sexta-feira, 7 de junho de 2013

Por que às vezes não conseguimos dar o melhor de nós mesmos?

Às vezes, me pergunto isso porque existem dias (fases) que não conseguimos atingir nosso potencial, e nem ao menos percebemos. Em alguns dias, basta que tenhamos sobrevivido. Às vezes, acordo e me impressiono: poxa, eu consegui acordar hoje! Mas a maior parte do tempo, não estou pensando sobre isso... estou, sei lá, sobrevivendo. Mas quando eu lembro, me sinto extremamente triste e decepcionada. Por que? Porque eu sei que já tive dias melhores, porque já fiz coisas melhores, porque eu posso me orgulhar. Sinceramente, não sei o que é isso.

O trabalho "criativo" dificilmente é tão homogêneo... Temos dias bons e ruins, dias inspirados e outros não, e isso influencia diretamente no que fazemos. É difícil ser bom o tempo todo. Mas temos que ser bons o tempo todo? Algumas pessoas trabalham suas vidas todas para criar uma obra de arte. Às vezes, só quero encontrar arte em algumas coisas que eu faço. Às vezes, só quero me encontrar.

Quando me sinto triste, deprimida e decepcionada, tento me lembrar das coisas que eu alcancei pra chegar aqui, e poxa, por que então é tão difícil dar o melhor de nós mesmos? E por que diabos me sinto tão deprimida? Eu já fui tão longe... (mesmo achando que a vida é tão injusta com as pessoas que tem boas intenções, eu tive um pouco de sorte, mas todas as coisas que consegui foi ralando de verdade).

E quando me pergunto porque este blog ainda está vivo, é porque mesmo a história do Vidas tendo chegado ao fim, existem imperfeições em todas as coisas que fazemos, e o encerramento de um ciclo dá início a um ciclo ainda mais difícil. A jogabilidade é terrível, o modo está em Hardcore, não dá pra salvar e voltar, pra fazer tudo de novo. Você precisa continuar...

(E tudo bem para mim estar triste. Só é difícil de aceitar quando não se é suficiente. Ou pior, quando você acredita que é suficiente o que você faz, porque toda a força que ainda resta em si mesmo é usada para... sobreviver).
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Sempre penso que, no fundo, artistas são almas solitárias, porque eles precisam desse tempo sozinhos para conhecerem mais a si mesmos e poderem se expressar de forma mais genuína.

    Acho que entendo o que você quer dizer, tenho dias assim frequentemente. Até onde sei, não tem muito o que fazer (o que eu faço às vezes é ver meus trabalhos antigos e tentar enxergar todo o meu progresso). Mas o jeito é continuar criando e sobrevivendo. Afinal, não existe certo ou errado quando se cria coisas. Ou se vive a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe certo ou errado, só temos que aprender a lidar com a crise rss

      Excluir
  2. CAramba MAry tipo simplesmente perfeito,há um tempo que eu começei a fazer pesquisas na internet sobre quadrinhos até que achei Vidas Imperfeitas e simplesmente eu amei,eu também desenho mas não é lá essas coisas haha mas a história realmente mecheu comigo eu baixei eles no meu computador até que achei o seu blog,vc é muito talentosa espero que faça mais quadrinhos pois eu vou ter o prazer em ler!! Abraço ♥ Duda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, fico feliz que tenha gostado da história e principalmente que tenha mexido com você. Como artista isso é muito importante pra mim, e faz todo meu trabalho valer a pena!! Continue desenhando sempre!! =)

      Excluir
    2. Pode deixar :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...