sexta-feira, 16 de março de 2012

A seis páginas do final!!!

Estou postando as 3 da manhã. Por que? Bem, eu sofro de todos os males contemporâneos daqueles que vivem em grandes metrópoles. Passo o dia correndo, como se cada segundo contasse (e conta!). Acordo correndo, como correndo, e parece que estou sempre atrasada. Tem aquele momento em que você realmente precisa escolher entre fazer seus projetos OU comer OU tomar banho. Sem contar que você precisa dormir. Durmo pouco e como se não bastasse, às vezes tenho insônia (como hoje). Sorte que amanhã é sábado. Mas veja pelo lado positivo... estava tão ansiosa e empolgada desenhando a página de hoje...!

A verdade é que a realidade bateu, agora faltam 6 páginas pro final! Isso me deu o gás que eu precisava e em breve encontrarei um fim pra essa jornada longa e bonita (que brega! ugh..).

Algumas considerações:

Apesar da minha ansiedade quanto a opinião dos leitores em relação ao roteiro, tenho que dizer, estou tão satisfeita com o final que dei à história, que poderia ler e reler e saberia que fiz a coisa certa. Eu me orgulho do que eu fiz até agora, mesmo que não seja perfeito. Fiz do jeito que queria, fiz do MEU jeito.

Quanto à arte, tive altos e baixos. Como sabem, no final do ano passado estive doente e a série entrou em alguns hiatos, com momentos grandes de pausa entre uma página e outra... sei que ainda tenho muito a melhorar e é claro, os comentários são sempre bem vindos!

Olha eu aqui me antecipando... nem terminei e já estou falando dos comentários, tsc! Esta sou, a rainha da ansiedade. E quem sabe a rainha do melodrama. Eu sou mesmo meio melodramática... tem quem diga que minha narrativa é muito melosa ou poética demais... sei lá.

Comentariozinho de autora idiota: O Diego é o personagem mais frio e mesmo assim as cenas em que ele aparece tem uma certa ironia e/ou alívio cômico. Sei lá... ele encara a vida de uma forma tão diferente dos outros personagens que é como se ele estivesse sempre rindo deles "he, he... esses adolescentes"...

No final, cada personagem foi gostoso de desenhar por alguma razão. Foi bom perceber a mudança, porque nada permanece o mesmo, e relatar estas particularidades da vida torna tudo tão mais... palpável. É como se eles estivessem vivendo aqui, ou numa cidade não muito distante (e eu sei que eles moram em algum lugar do universo dentro da minha cabeça.. derp) e estas ultimas páginas em particular desenho sempre com um sorrisinho maroto no rosto, independente da carga emocional delas, e teve vezes - é sério - que eu quase chorei em algumas. Isso deve parecer patético, mas bem, isso só fez esse projeto valer mais a pena. Enquanto eu puder sentir, enquanto puder transmitir estas emoções e puder tocar meus leitores de alguma forma, bem, então estarei no caminho certo.




Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...