quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Prévia da quinta edição e algumas expectativas...


Então, está é uma prévia da quinta edição (Página dupla que abre a edição).

Como podem notar, houveram algumas mudanças na arte-final, só pra honrar as minhas experimentações em edições. Nunca trabalhei com sombras pretas, mas tudo começou com a ilustração "Halloween Special" em que decidi faze-las, só pra testar mesmo. Acabou dando certo de um jeito que não esperava. Decidi testar então, para esta edição. Em experimentações tem aquela chance das coisas não funcionarem muito bem, pela falta de prática, mas no geral, até que estou gostando do resultado. Seja porque meu traço está mais firme que antes (de tanto desenhar e desenhar... também, depois de 100 páginas...) minha insistência em desenhar cenários, entre outros. Veja bem, só de pensar em cenários já entro em pane. Não é porque dá trabalho. É o fato de eu não ter uma "criatividade arquitetônica". Cenários não me vêm naturalmente como pessoas, e sempre preciso de referências para que fique no mínimo aceitável. Isso me incomoda, porque a anatomia humana é algo que está fixado na minha mente, pela observação e estudo, e em geral, não uso muitas referências. Eu to sendo chata, eu sei. Mas eu sinceramente mereço uma lasanha pela quantidade de cenários que tenho feito nas ultimas páginas. (Está longe de ser perfeito, mas é uma mudança gradual).

Agora vamos falar de outro assunto.

Preciso ser sincera, quando comecei essa história (nos primórdios das páginas rascunhadas) eu fazia mais para mim mesma e não fica muito chateada com reações negativas quanto ao enredo da história. Hoje as coisas são um pouco diferentes. Comecei a gerar uma expectativa grande quanto a aceitação da história (principalmente do enredo). Com tantos leitores envolvidos no plot, sempre fico com aquela sensação de "será que eles vão gostar disso? Será que eles irão aceitar que isso aconteça?". Veja bem, eu tenho um plano de vida para meus personagens, e nem sempre isso corresponde com a expectativa dos leitores. Muitas vezes, o andamento de uma série (novela, série de tv, etc) é comprometido quando o público não aceita o que acontece. Eu sou mesmo uma pessoa paranóica, né?? =/

Eu só queria desabafar um pouco... não vou deixar de fazer o que acredito, porque essa é a minha mensagem, e não uma coisa para agradar as pessoas simplesmente. Na verdade, isso me faz repensar em algumas partes do roteiro que ficaram mais ou menos, e me faz sempre relê-lo e mudar algumas partes para que fique mais consistente.

No final, se eu estiver satisfeita com o que fiz, já vai ser meio passo andado. E espero estar sempre caminhando.

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Hey, Mary! Assim você não me deixa parar de comentar seus posts, hoje... hehehe! Quem olha até pensa que eu não trabalho... bem, deixemos isso de lado e vamos ao que interessa!

    Estou de queixo caído com essa prévia. Meus parabéns, já conseguiu me deixar ainda mais ansioso pelo próximo volume! Pelo visto a sua experimentação deu muito certo! O seu traço está realmente mais firme, e podemos ver nessa página uma arte-finalização fantástica e um ótimo uso da retícula! Adorei! Não sou a melhor pessoa para criticar arte e tal, mas digo que gostei e pronto. Quanto aos cenários... já tinha observado, nos demais volumes, que houve uma grande melhoria nos cenários no decorrer da série, mais se falando em criatividade e complexidade, que permitem uma boa ambientação. Nessa prévia podemos ver que você não teve medo de incrementar bem o cenário, mesmo que fosse "apenas" uma rua. A questão da "criatividade arquitetônica" é mesmo um problema. É tudo uma questão de detalhes, que talvez nem iremos perceber, mas, estando lá, farão toda a diferença. Mas é notável a evolução de seu traço, em todos os aspectos!

    Mudando o assunto, agora... deve ser interessante ter essa mudança de expectativa. Isso mostra que você atingiu o seu objetivo. Sua história não é mais apenas sua, mas é também parte de leitores, seus leitores! Agora, como o velho ditado diz, "não é possível agradar a gregos e a troianos". É claro que duvido que esse seja o caso, mas que sempre haverá uma insatisfação, haverá. Certo, talvez nem sempre, mas o que importa é saber que, havendo ou não, o importante é você estar satisfeita com o que está fazendo. Creio que você mesma, ao escrever esse post, já percebeu isso. Portanto, fique tranquila. Acredito que se houver alguma insatisfação por parte de alguém, nesse ponto da história, isso só acontecerá porque o leitor em questão já está tão dentro da história que as decepções e tristezas dos protagonistas se tornaram estão sendo compartilhadas com ele. E isso é ótimo! O leitor pode não perceber, mas essa insatisfação pode fazer muito mais diferença na vida dele do que a história do jeito que ele supostamente quer. Enfim, fique tranquila, continue fazendo exatamente o que está fazendo e seja sincera consigo mesma. Afinal, essa história é parte de você, não? Quem melhor para saber como ela deve seguir, do que você mesma? Na minha opinião, você está caminhando muito bem, e com passos completos.

    ResponderExcluir
  2. Bem, vou aproveitar e responder por aqui, também, a sua última resposta, no suposto post "antigo"! (Tanto porque, meu comentário, em seu tamanho original, ultrapassava o limite máximo permitido para os comentários... então, tive de dividí-lo em dois... XD Que bom que você gosta de textos grandes, né? ^^')

    Poxa, fico feliz que minha resposta, bastante sincera, tenha lhe agradado! Eu leio e releio Vidas Imperfeitas com gosto, cada vez que chega uma edição nova, ou quando passa algum tempinho desde a última leitura. Portanto, acho que, de certa forma, devo esses comentários a você. Pelo visto eu estava, de certa forma, errado... a trama apresentada na quarta edição continua sendo desenvolvida na quinta. E, como já disse, espero bastante desses últimos volumes! Olha, estou esperando as lágrimas virem, mesmo, heim? Mas, mesmo que isso não aconteça, você já sabe a minha opinião sincera sobre a série. Acabo de refletir um pouco mais, e vejo que o fato de eu ter me emocionado e me animado tanto com o primeiro volume tem uma relação direta ao meu modo de ver a vida. Mas, deixo essa reflexão para outra conversa. Agora, não me diga que pode parecer estúpido você ter chorado ao escrever o roteiro! Isso é algo que eu sempre busquei! Embora eu tenha finalizado poucos de meus trabalhos, até hoje, apenas um deles teve momentos que realmente me emocionaram. Mas eu nunca consegui chorar ao escrever, desenhar, sequer ter uma ideia de uma história. Enfim, assim como você, poderia ficar falando muito mais sobre tudo isso... mas vamos com calma, afinal, também tenho que guardar um pouco do meu fôlego para quando a série estiver concluída.

    Eu é que agradeço, Mary! Um forte abraço e continue com o excelente trabalho! Se quiser discutir mais, creio que tenha meu e-mail, não? Enfim, caso resolva, como eu, guardar um pouco de fôlego, nos falamos mais no próximo post! Até!

    ResponderExcluir
  3. Sabe o q eh engraçado? eu gosto da arte final de todas as ediçoes hahaha! eh tipo uma "coletanea de estilos de arte final da mary"...todas funcionam do meu ponto de vista! desde o traço no lápis até a sombra preta! Mas entendo vc, tb odeio desenhar cenários, tenho mta dificuldade com perspectiva e tals, mas vc ta se saindo mais do que bem! E que venha mais uma ediçao!

    ResponderExcluir
  4. vc desenha muito bem, achei lindo os seus desenhos em especial as capas, super originais! parabens!
    visita meu blog - http://justanimesemangas.blogspot.com/

    se desejar ler minha historia e deixar um recadinho, ficarei super feliz =3

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...